Seguidores...

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

Do Amor e Suas Desilusões - De Tantas e Variadas Reações...


Casaco ficou impotente,
Triste num canto do quarto.
Roto num sol deslumbrante,
Inútil, num verão tão farto.

Guarda-chuva ficou apático,
Imbecil num cabide pendurado.
Preso num sol fantástico,
Bobo num dia tão ensolarado.

Desse modo, e a não mais poder,
Tão triste, roto, bobo, apaixonado feito um Romeu,
Inútil sob os dias mais bonitos que se é capaz de ver,
Como o casaco e o guarda chuva, estivera eu.

2 comentários:

segredos disse...

Lindo ver como coloca em palavras coisas que não se explica, não se esconde, não se escolhe, apenas se senti.
Parabéns por esse poder meu amigo poeta pantaneiro!
Beijinhos!

su disse...

Às vezes podemos ser apenas peças e restar como elas nos cantos desertos do coração...
Espectacular as palavras que aqui deixas! :))