Seguidores...

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Tô de Volta!!!

Depois que a vida me atropelou
Me mastigou, me engoliu e vomitou

Depois que a vida me corrigiu
Me despiu, me redimiu e desistiu

Depois que a vida me abandonou
Me achacou, me caluniou e aceitou

Estou de volta como voltam
As crises renais...
Estou de volta como voltam
As contas mensais...

Estou de volta como voltam
Os renitentes, os insistentes
Estou de volta porque não consigo ficar longe de minha gente...

sábado, 1 de junho de 2013

Epitáfio e Silêncio - Talvez Reconhecimento...



Depois de morto
Não quero reconhecimento
Só uma lápide de cimento...

A Saudade Fuma Muitos Cigarros

A saudade fuma muitos cigarros
A saudade toma muito café
A saudade não penteia os cabelos
Nunca toma banho
Nem sabe o que é

A saudade não sabe cantar
A saudade nem sabe sorrir
A saudade não sabe ir embora
Nem morrer
Só fingir

A saudade é dia nublado
Encontro marcado
Com dona tristeza
A saudade é olho molhado
Um sonho acordado
Com tua beleza

Pra Um Novo Ano - Novos Planos...

E quando o ano de novo chegar
E tudo prometer ser novo
Eu vou fazer planos no ar
E tudo terá um brilho de ouro

E quando o ano de novo chegar
Feito uma janela pro futuro
E eu fazer planos e sonhar
Enxergar castelos no escuro

E quando o ultimo dia chegar
Fechar as portas e dizer adeus
Quero saber de teu olhar
Se eles estarão nos meus
Quando o ano de novo chegar...

Te Pago Com Traição - Meu Querido Irmão...



Quando a artilharia cessou e os gritos cessaram
Quando a poeira baixou e os olhos puderam ver
Viram os Terena lado a lado aos soldados
E a tropa paraguaia rechaçada a correr

Quando não havia mais alimento
E a soldadama precisava descansar
Das aldeias é que vinha o sustento
Entre irmãos, dormir, beber e sonhar

Quando a artilharia cessou e a guerra acabou
Quando a paz enfim parecia altaneira
O grande líder branco aos soldados presenteou
Com a terra dos Terena a conquista pantaneira

Foi a paga por agradecimento
A traição dos brancos roubou seu orgulho
Hoje a "bugrada" não tem merecimento
Porque na guerra enterrou seu futuro


quinta-feira, 30 de maio de 2013

Sem O Sal - O Doce Faz Mal...


Óculos pra esconder o olhar
(Porque o sol mostra meus sentimentos...)
Roupa para os desejos disfarçar
Nem tudo que sou falo aos ventos...








quinta-feira, 21 de junho de 2012

A Chuva Que Caiu - O Broto Que Saiu...


Gotas enormes, transparentes
Parecendo olhos verdes feito mar
Marejam o dia tristemente
Apagando o sol de teu olhar...