Seguidores...

quarta-feira, 23 de abril de 2008

Do Amor, Certeza - Da Saudade, Tristeza...

Brotou dos olhos saudade
E o tempo colheu solidão
Pelo vento chegou tempestade
Molhou meu olhar de paixão

Horizonte azulou marejado
Em gotas de chuva e lágrimas
Fiquei assim encharcado
Leitura sem virar a página

Ouvinte de um disco furado
Palhaço de um circo sem mágica
Capitão de um navio naufragado
Risada de uma cena trágica

Fiquei dono de um quase nada
Entre o pó e o ponto final
Entre o instante e a eterna morada
Entre a árvore e o jornal

Fiz-me senhor dos instintos
Nem ouço nem canto, receio
Acuado não digo o que sinto
Só tremo por dentro quando te vejo.

Um comentário:

Cintia Thome disse...

Leitura de uma página rasgada....Veros que escuto a melodia. Sensível.ab Cintia Tome